Confederao Brasileira de Automobilismo

Fia Fia

  • 25
  • NOVEMBRO / 2018
    Fórmula 1
    Abu Dhabi
  • 25
  • NOVEMBRO / 2018
    Codasur Rally Sulamericano
    Uruguai
  • 25
  • NOVEMBRO / 2018
    Porsche Carrera Cup e GT3 Cup Challenge Brasil 2018 (Endurance)
    São Paulo - Endurance
  • 25
  • NOVEMBRO / 2018
    Mitsubishi Cup
    VeloCittá
  • 25
  • NOVEMBRO / 2018
    Copa Brasil de Autocross
    Cuiaba
  • 25
  • NOVEMBRO / 2018
    Brasileiro de Marcas e Pilotos
    Cuiaba
  • 25
  • NOVEMBRO / 2018
    Brasileiro de Autocross
    Cuiabá



Noticias

19/01/2016
Nota de falecimento

Altair Barranco

A Confederação Brasileira de Automobilismo lamenta o falecimento de Altair Barranco, um dos mais aclamados nomes do automobilismo paranaense nos anos 1960 e 1970. O piloto não resistiu a um acidente vascular cerebral (AVC) ocorrido na última quarta-feira (11), falecendo dois dias depois, aos 76 anos.

Conhecido por seu arrojo com a carreteira Ford, Barranco fez carreira em uma época em que os chamados “carros adaptados” começavam a experimentar uma nova fase, quando os carros de fabricação nacional passaram a ser usados em corridas. Barranco também era conhecido por ser colega de pilotos de outros estados em uma época de rivalidade.

“Se eu tivesse que escolher, preferiria quebrar o carro, mas, sentir o gosto de estar liderando uma prova, do que levá-lo até o final da competição, sem quebrar, mas, terminar a corrida sem ter ponteado um instante sequer”, dizia Barranco, que tem seus dois filhos no grid do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Marcas.

Além de sua importante contribuição ao esporte a motor, Altair também atuou como administrador em outros esportes. O ex-piloto foi diretor do Paraná Clube, um dos principais times do futebol paranaense, onde era responsável pelo Departamento de Futebol.

Altair deixa a esposa, Darci Oit Barranco, e os filhos Daniela, Airon e Ariel.

Foto: reprodução/Facebook Ariel Barranco