Confederao Brasileira de Automobilismo

Fia Fia

  • 20
  • AGOSTO / 2017
    Fórmula Indy
    Pocono
  • 20
  • AGOSTO / 2017
    Brasileiro de Rally Cross Country de Velocidade
    Rally dos Sertões

Noticias

31/07/2017
Campeão da Fórmula E, di Grassi comemora: "É o meu título mais importante"

Brasileiro destaca o trabalho da equipe ABT Schaeffler Audi Sport em superar as dificuldades e vencer

Lucas di Grassi é o novo campeão da Fórmula E, categoria de carros elétricos chancelada pela FIA (Federação Internacional do Automóvel) e de caráter mundial. Com incrível recuperação, quando chegou a estar em desvantagem de 43 pontos em relação à liderança do campeonato, o piloto da ABT Schaeffler Audi Sport soube trabalhar com calma, motivar a equipe, e tirar cada décimo de segundo de seu equipamento. A recompensa veio neste final de semana, na rodada dupla de encerramento da temporada 2016/2017 em Montreal, no Canadá. Lucas, a dez pontos da liderança, marcou a pole position para vencer de ponta a ponta a corrida de sábado, que o alçou à ponta da tabela.

Neste domingo (30), Di Grassi saiu da quinta posição, enquanto seu rival Sébastien Buemi, da Renauld eDams, partia do 14º lugar. Depois de um início turbulento, em que tanto Lucas como seu companheiro de equipe Daniel Abt caíram para as posições 9 e 10, a dupla manteve um bom ritmo economizando energia, e conseguiu se recuperar. O brasileiro cruzou a linha de chegada na sétima posição, suficiente para comemorar seu primeiro título na categoria.

“Ganhamos o campeonato depois de dois anos batendo na trave. Sem sombra de dúvida um título muito, muito importante – o mais importante da minha carreira”, cravou, destacando o papel da prova do dia anterior em sua conquista. “A corrida de sábado foi também a melhor da minha vida de piloto, e conseguimos superar todas as dificuldades, vencer, e fechar com chave de ouro. Tivemos três anos espetaculares com muitas emoções e alguns momentos inesquecíveis, mas o que alcançamos hoje é o topo absoluto e uma merecida recompensa a todos os membros do time, que demonstraram um espírito de luta inabalável durante todo o ano. Estou extremamente orgulhoso em ser campeão da Fórmula E. Obrigado a todos que ajudaram a tornar isso possível”, agradeceu.

Ele destaca que, das três temporadas que disputou na Fórmula E, esta foi a mais difícil. “A concorrência evoluiu muito, a quantidade de pilotos com chances de vitória aumentou significativamente, e tivemos de trabalhar duro para compensar a vantagem que a Renault eDams tinha sobre o restante do grid. Tive que correr duas provas em Berlim com uma perna quebrada, e aquele foi um momento bem difícil, de muita dor”, lembrou Di Grassi, dono de duas vitórias neste ano e duas performances memoráveis – quando foi do final do grid para a segunda posição na prova de abertura, e Hong Kong, e na Cidade do México, quando caiu para o último lugar, teve de fazer uma parada extra e, fazendo uso de uma estratégia ‘kamikaze’, venceu a corrida contra todos os prognósticos.

“Com este título, é um sonho que se torna real. Agradeço aos brasileiros por toda a força, toda a torcida, todos os votos no FanBoost, todo mundo que esteve do meu lado, que acreditou e torceu junto da minha equipe, minha família e meus amigos – eu poderia abraça-los de uma vez só, tamanha a minha felicidade neste momento”, continuou Lucas.

O brasileiro é o primeiro vencedor da história da Fórmula E: o piloto da Audi venceu na abertura da temporada 2014/2015, nas ruas de Pequim, na China. Seus números na categoria dos carros elétricos impressionam: em três temporadas, são 33 corridas, seis vitórias, 20 pódios, três pole positions, nove largadas da primeira fila, 11 presenças no Super Pole, 468 pontos, 13 corridas lideradas e 19 vezes premiado com o FanBoost – artifício que dá um “boost” extra de potência em um curto período e que é definido por votação popular na internet.

Terceiro colocado na primeira temporada da Fórmula E e vice-campeão no campeonato passado, o brasileiro pôde, enfim, soltar o grito que estava engasgado havia dois anos por situações que fugiram ao seu controle.

Mas o título veio, e mostrando a qualidade de Di Grassi como piloto e como membro de uma equipe. Atributos elogiados pelo chefe da divisão de esportes a motor da Audi, Dieter Gass. “Para mim, Lucas é atualmente o piloto mais completo da Fórmula E. O que ele mostrou em Montreal no sábado foi simplesmente fantástico”, apontou.

“Depois de Nova York (onde Lucas conquistou um quarto e um quinto lugares), provavelmente não havia muita gente apostando em uma virada de jogo por parte dele. Mas Lucas nunca desistiu, nem mesmo por um segundo, e continuamente motivava toda a equipe a entregar o máximo. Já estou ansioso pela abertura da próxima temporada, quando o nosso compromisso como time de fábrica abre um novo capítulo na história da Audi. Com a ABT e a Schaeffler como parceiras, estaremos em uma posição muito boa em uma competição que cada vez fica mais difícil”, concluiu Gass.

O fim da temporada representa, para Di Grassi e a ABT, o encerramento de uma fase da parceria na Fórmula E. O contrato entre as partes continua vigente, mas na temporada 2017/2018, que começa no dia 2 de dezembro em Hong Kong, marca o início oficial da Audi como equipe de fábrica na categoria dos carros elétricos.

O time passará a se chamar Audi Sport ABT Schaeffler, e começará com o piloto campeão em um de seus carros.

FIA FORMULA E CHAMPIONSHIP

Classificação Final – Campeonato de Pilotos (Top-5)
1. LUCAS DI GRASSI – 181 pontos (campeão)
2. Sébastien Buemi – 157
3. Felix Rosenqvist – 127
4. Sam Bird – 122
5. Jean-Éric Vergne - 117

Fonte: Assessoria de imprensa