Confederao Brasileira de Automobilismo

Fia Fia

  • 17
  • DEZEMBRO / 2017
    Brasileiro de Drift
    Rio de Janeiro

Noticias

28/11/2017
Jair e Duda Bana vencem as 500 Milhas Londrina, tradicional prova paranaense

Dupla curitibana formada por pai e filho vence a 26ª edição das “500 Milhas de Londrina 2017”

Depois de superar vários problemas de corrida, a dupla curitibana formada por pai e filho, Jair e Duda Bana (Pirelli/Bana Pneus), venceu no último sábado a 26ª edição das “500 Milhas de Londrina 2017”, tradicional prova do automobilismo paranaense, realizada no Autódromo Ayrton Senna, no Norte do Paraná.

Jair e Duda Bana conquistaram a pole position na sexta-feira, com o tempo de 1m12s204, no treino classificatório diurno, superando o tempo da Ferrari F430 GT3 da equipe de Fábio Greco, Renato Cattalini e Guilherme Salas, que fez 1m12s713 pela manhã. A Equipe G-Stage, que prepara o Predador, trabalhou muito nessa prova, superando uma pane elétrica, a quebra da suspensão traseira e um pneu furado, para chegar à vitória. A prova contou com supervisão da FPrA (Federação Paranaense de Automobilismo).

Duda Bana foi para a largada e manteve a liderança na primeira volta, seguido de perto por Renato Cattalini (Ferrari). Da quinta volta em diante, Duda Bana passou a abrir vantagem para os demais adversários. Na 43ª volta, Duda foi para os boxes para um reabastecimento rápido, voltando ainda na frente, pois com uma hora de prova tinha uma volta de vantagem para o segundo colocado. O Predador andava sempre de seis a dez segundos mais rápido que os demais a partir da 60ª volta.

Na 89ª, Jair Bana assumiu o comando do Predador, depois da troca de piloto e reabastecimento. Com 115 voltas, começou a chover em Londrina, e Jair Bana teve problemas na parte elétrica do carro com 119 voltas, perdendo duas voltas nos boxes, mas retornando ainda na liderança. O problema mais grave aconteceu na 126ª, com a quebra do suporte do amortecedor, na suspensão traseira do Predador, e a equipe perdeu seis voltas nos boxes para soldar, caindo para a terceira posição.

Jair Bana voltou para a pista na 133ª volta, em terceiro lugar e passou andar forte, tirando a diferença para o segundo colocado volta a volta, até assumir o segundo lugar na 149ª volta. Com 164 voltas, Duda Bana assumiu novamente o volante do Predador, passando a acelerar forte para tirar a desvantagem de quatro voltas para o líder. Fez uma parada rápida na volta 196, para o reabastecimento, aproveitando a entrada do Safety Car.

Duda Bana assumiu a liderança da prova na 211ª volta e passou a abrir vantagem para o segundo colocado, cerca de cinco segundos por volta. Na 234ª volta, o Predador aproveitou novamente a entrada do Safety Car para fazer um rápido reabastecimento. Porém, na 239ª volta, mais um susto para a equipe, quando Duda parou nos boxes com o pneu traseiro esquerdo furado, que foi trocado rapidamente, voltando à pista ainda na liderança. Daí em diante, Duda Bana acelerou forte novamente o Predador e abriu vantagem até receber a bandeira quadriculada da vitória.

“Foi uma vitória suada, com várias superações de todos na equipe, além dos pilotos na pista, que com o Predador bem acertado conseguíamos manter um ritmo forte de corrida, mais rápido que os demais carros na prova. Lideramos todos os treinos livres que participamos, os treinos classificatórios (diurno e noturno) e o warm up, e acredito que não seria justo para nós outro resultado senão a vitória, que nos escapou nas duas edições anteriores, com um acidente em 2015 e uma quebra em 2016”, declarou Jair Bana.

Resultado das 500 Milhas de Londrina

1°) Jair Bana/Duda Bana (Grupo I), 263 voltas em 6h36m55s381
2°) Sérgio Pistili/Valter Pinheiro (Grupo III), a 2 voltas
3°) Ney Faustini/Edras Soares/Ney Sá Faustini (Grupo I), a 9 voltas
4º) Mallaco Man/Cláudio Antunes (Grupos II e III), a 20 voltas
5º) Ricardo Furquim/Beto Borguesi/Valter Penques (Grupos I e III), a 20 voltas
6º) Mário Marcondes/Luciano Borghesi/Cláudio Ramos (Grupos I e III), a 22 voltas
7º) Beto Richa/Eduar Mehry Neto/Caco Almeida/Marcelo Karan (Grupos I e IV), a 23 voltas
8°) Bley Jr/Aloysio Moreira (Grupos II e III), a 23 voltas
9º) Algacir Sermann/Rodrigo Tassi (Grupo VI), a 32 voltas
10º) Sérgio Martinez/Luc Monteiro/João Tinoco (Grupo III), a 39 voltas