Confederao Brasileira de Automobilismo

Fia Fia

  • 30
  • JUNHO / 2018
    Regulamento Geral de Regularidade 4x4
    Cerrado
  • 30
  • JUNHO / 2018
    Brasileiro de Endurance
    São Paulo
  • 30
  • JUNHO / 2018
    Sulamericano de Kart Rotax
    Cotia - SP
  • 01
  • JULHO / 2018
    Fórmula 1
    Áustria
  • 01
  • JULHO / 2018
    Rally Cross Country
    C. das Neves/SC
  • 01
  • JULHO / 2018
    Sul-Americano de Kart
    Granja Vianna (SP)



Noticias

14/03/2018
Kart abre temporada com pista cheia em Serra (ES)

Rodada dupla com 37 pilotos e 5 cadetes marca o início da temporada do kartismo capixaba

 A rodada dupla que aconteceu no último sábado, dia 10, no Kartódromo Internacional de Serra - ES e abriu a temporada 2018 no kartismo capixaba teve categoria com 21 karts no grid e disputas maravilhosas. No total, sem contar com os cinco cadetes, foram 37 pilotos.

A categoria PKI, que praticamente forma pilotos para a categoria F4 CUP, foi a que teve menos pilotos (sete), devido à migração de alguns para outras categorias. Mesmo com poucos pilotos, as duas etapas foram disputadíssimas. O piloto Bianco Santos venceu a primeira etapa e Felipe Simor a segunda. Vale ressaltar que a categoria ainda tem vagas para a nova temporada.

A categoria F4 CUP foi brilhante. Com 21 carros no grid e com o atual campeão Ângelo Gabriel fora do páreo, a disputa certamente estaria aberta. Principalmente por contar com o campeão brasileiro Thiago Palazzo, que chegou cravando a pole e largando na frente na primeira etapa do ano.

A largada da F4 CUP foi de tremer o chão. Era esperado, no mínimo, que toques normais de corrida acontecessem. Mas foi tudo limpo. Os 21 karts passaram bem pela parte mais crítica da corrida e surpresas ainda viriam, pois outros nomes passariam a fazer parte do pelotão da frente. O principal foi o Fabrício Fogolin, que não competiu o ano passado e veio com sede de vitória. Na tomada de tempo o piloto foi o terceiro, mas na pista foi diferente, pois ele veio trabalhando com cautela a sua corrida até vencer a primeira etapa, deixando Thiago Palazzo em segundo e o carioca Marcos Adriano em terceiro.

O tri campeão da PKI, Relmo Serafim, que estreava na F4 CUP, foi a grande surpresa, pois conquistou a sétima colocação na tomada de tempo, e foi o quarto colocado na primeira bateria. Ele ainda disse que se o motor estivesse melhor, estaria em posição diferente. Os conhecidos Caio Cunha e o baiano Marcio Eduardo, que dominaram junto com Ângelo Gabriel a categoria no ano passado, não apareceram bem na foto. Caio estava em quinto, na quinta volta, até a roda dianteira direita soltar e o piloto abandonara prova. Márcio Eduardo não passou da sétima colocação.

Na segunda bateria o Fabrício Fogolin largou na frente e as surpresas viriam no decorrer da prova, pois posições eram trocadas num piscar de olhos. No pelotão da frente, quem chegava no líder era o carioca Marcos Adriano, que queria a posição. Faltando duas voltas para o final, Fabrício Fogolin se viu ameaçado e apertou o pé. Nada adiantou, pois Marcos passou a frear dentro das curvas ganhando tempo, até que numa manobra de ultrapassagem arriscada ele tirou o líder da pista e assumiu a ponta recebendo a bandeira em primeiro. Logo após o final da etapa, a punição chegou para o carioca, que perdeu a posição para o estreante Relmo Serafim que vinha em segundo. Foi a primeira vitória do tri campeão da PKI na nova categoria.

Na categoria mais veloz da competição, a Sprinter, estavam alguns dos melhores kartistas do circuito capixaba. O espanhol Miguel Nieto foi quem largou na frente, tendo na segunda posição seu companheiro de equipe Lucas Behague. Os dois não mudaram de posição no final da etapa. Na largada foi tudo tranquilo e o piloto a ser batido era o atual campeão Romárcio Viola que foi apenas o sétimo na tomada de tempo e veio trabalhando e conseguiu chegar em terceiro na primeira etapa.

A segunda etapa da Sprinter foi bem diferente. Romárcio Viola e Henrique Bertolo resolveram acelerar seus karts e entraram no pelotão da frente. Miguel Nieto perdeu a liderança para Behague que sumiu. Como também perdeu outras posições, Nieto veio fazendo uma corrida de recuperação até chegar em Romárcio, que era terceiro. O espanhol tentou uma vez, mas viu que fez errado e devolveu a posição. Na outra tentativa ele também passou e foi embora. Contudo, o líder era Lucas Behague, que em mais algumas voltas perdeu o freio e atravessou o gramado, parando na beira da reta de largada. O espanhol Miguel Nieto recebeu a bandeirada em primeiro, mas foi penalizado em 5 segundos e perdeu a primeira posição para Henrique Bertolo.

No mesmo grid estava a categoria Sprinter Júnior, que tinha dois pilotos disputando. João Sartório, filho do piloto Betinho Sartório venceu as duas etapas. A primeira foi tranquila, mas a segunda caiu em seu colo, pois o piloto Pedro Sá liderava a etapa quando acabou se envolvendo num acidente e acabou perdendo a posição. Pedro se recuperou bem, e recebeu a bandeirada já chegando em João Sartório.

A grande novidade do dia foi a volta da categoria Cadete, que levou para a pista uma bateria lúdica para tentar encher o grid de uma categoria que não pode acabar. É a da garotada entre seis e nove anos de idade.

Quem fez a pole foi Artur Malta, mas quem venceu foi Heitor Malta. A categoria levou cinco karts no grid, e o público vibrava até com os erros dos garotos.

No próximo dia 18 tem a abertura do Estadual de Velocidade na Terra no Barródromo de Jacaraípe. São mais de 30 pilotos.